terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Collen Hoover - Série Slammed



Resenha de Slammed 1 e 2
No Brasil saiu como Métrica
Collen Hoover


Bam! Foi assim que me senti quando li essa série. Já no comecinho ele me garfou, pegou pelo cabresto e quando vi estava simplesmente devorando o tal livro. Nem bem acabei e já fui catando o segundo. Caraca, vou te contar, viu? Ele prende. E olha que não é hot, mas tem pegada. O livro é O livro. Pode ler sem medo, já que andei numa onda de ler livros onde os mocinhos se davam mal... hehehe. Neste aqui o mocinho pega um atalho, parece que vai se dar mal, mas acaba se dando super bem.

Vamos ao livro.

No 1º conhecemos o casal: Will tem 21 anos, seus pais morrem num acidente de carro quando ele tinha apenas 19 anos, e deixam apenas dívidas e um irmãozinho de 7 anos. Ele teve que mudar sua vida toda de adolescente recém ingressado numa faculdade e aproveitando a vida para se tornar o responsável pela vida de seu irmão. Isso faz com que ele corra para terminar sua faculdade, arrume um emprego para sustentá-los, e ao contrário do que vocês podem pensar, isso o engrandece. Torna Will um carinha maneiro, daqueles que você quer pra você. E do outro lado temos Layken, mais conhecida como Lake, que tem 18 anos, um irmão de 9 anos, atual idade do irmão de Will, e acaba de perder seu pai em um ataque cardíaco fulminante. Affe, como todo castigo pra corno é pouco, a moça é obrigada a largar seu colégio, casa, amigos e se mudar com sua mãe do Texas, onde viveu toda sua vida, para outro estado, para Michigan. Do quente para o frio, literalmente.

E logo que chega com a mudança, quem mora bem em frente ao seu lar doce lar? Ele. O Cara! Tá, eles se dão super bem, seus irmãozinhos se tornam os melhores amigos e parece que tem tudo para dar certo, não é? Will resolve levar Lake para conhecer o seu vício. Slam! Fiquei fascinada com o slam. Deveríamos imitar esse hábito. Muito legal. Várias pessoas se reúnem e fazem um encontro onde eles mostram seus poemas usando apenas a entonação de suas vozes, sem auxílio de nada para ajudar na sua performance, apenas o corpo. Maravilhoso!!! E ela cai de quatro nessa hora pelo menino. Bom, eu já teria caído bem antes, mas... Bom, voltando...

Depois do slam, com tudo aparentemente dando certo, ela vai para o 1º dia de aula na nova escola e ali tem o maior susto de sua vida. Não vou dar spoiler, mas foi neste momento que o livro dá uma reviravolta. Nada de bad boys, nada de piri, o livro é daqueles que você pega e não quer largar. A mãe dela é contra o relacionamento por uma série de motivos que são explicados ao longo do livro. Justificáveis.

Lá na nova escola, ela faz amizade com um casal 100% que será par constante deles durante os dois livros, e sua história é contada dentro deste mesmo livro. Os meninos tem tiradas muito legais e os diálogos são surpreendentes. O livro te arranca mais risos do que lágrimas, mas essas vem também.

No livro 2 a história do casal continua. Eles vivem mais um drama que abala as estruturas tão duramente conseguidas. Mas seguem em frente. A mãe dela é uma guerreira. A autora construiu personagens fortes e marcantes. A vizinhança também marca sua presença. Eu consegui por várias vezes me ver naquelas casas, assistindo suas vidas, vivendo suas emoções, pela facilidade com que a autora nos passa o que ela quer dizer. As partes dela com a mãe roubam a cena neste livro 2. São fortes, marcantes e de uma realidade fascinante. Este é um livro daqueles que você fica encantada em como a autora conseguiu mexer com todos os personagens e mesmo assim mantê-los consistentes e apaixonantes. Todos eles. Pelo menos os principais.

Li muitos livros bons de autoras que eu adoro, mas poucos me marcaram do jeito que esse marcou. Adoro livros que trazem mensagens e deixam sua marca. Espero que vocês deem uma chance para o Slammed. Ele é lindo e uma lição de vida.

O Slam é apresentado e é parte do livro todo, daí o Slammed do título. A força das palavras da autora nos prende. Will e Lake são carismáticos, tem maturidade e apesar da pouca idade dos personagens, ele é maduro. Como eu disse antes, não é hot. É relacionamento, e o modo como enfrentamos as adversidades e crescemos com elas, amadurecemos e aprendemos a confiar. É sobre amizade, e amor. Fiquei fã dessa autora.

O livro 3 é o arremate. É a parte contada por ele, vista por ele, mas não como outros livros que tenho lido por aí. A partir da lua de mel dos dois ele vai lembrando das partes marcantes, duras ou doces, que eles atravessaram e ele conta sua ótica do assunto. É claro que aparecem alguns detalhes que o mané deveria ter deixado de fora, mas como nós leitores somos muito curiosos, Will se vê obrigado a contar. E passa uns perrengues para cair nas boas graças da mocinha.

Slammed é um livro fofo, forte e que traz lições de vida. Muitas vezes enquanto eu lia me peguei enxugando uma lágrima ou outra, algumas de riso, umas de emoção e outras de tristeza, pois a vida é feita de alegrias e tristezas. E esse livro retrata muito bem e delicadamente esse universo que o amor dos dois nos fez mergulhar. E é realmente um mergulho. Tive vontade de ficar lendo até acabar, mas... infelizmente a gente tem que trabalhar e cuidar da vida... o que é a maior sacanagem. Se minha chefe estiver lendo isso, quebra o galho: da próxima que eu estiver lendo um livro bom pra resenhar você tem que pegar leve e me liberar... rsrs.


Ti

15 comentários:

  1. Oi Tininha, linda resenha!
    Eu nunca tive curiosidade de ler este livro(Métrica), e nem sei te dizer porque. Talvez pela capa, ou pelo título. O importante é que lendo sua resenha, pela primeira vez, tive vontade de conferir esta estória. Vlw pela dica. Anotado aqui na interminável listinha dos livros a comprar... kkkk
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Lia, acho que foi uma má jogada soltar esse título Métrica... pq não chega aos pés do que o livro quer dizer. Mas o livro é simplesmente maravilhoso. Eu peguei e fui direto. Adorei ler o 3º que foi um fechamento maravilhoso. Todos os livros que a autora mostra a visão do cara é o mesmo livro contado pelos olhos dele,,, nesse livro 3 não. Eles estão em lua de mel e ele conta para ela como se sentiu em determinadas situações que foram angustiantes para ele. E nos esclarece vários pontos. Muito bem amarradinho e gostoso de ler. Adorei. Leia Lia.. vc vai gostar. Aposto...rs

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha e adorei esta trilogia, virou uma das minhas favoritas. A estória é linda, emocionante e os personagens maravilhosos. A menina, a vizinha.......merece um livro. E a idéia do Slam, fantástica. Recomendo para todos, não tem sexo, mas tem muito romance, amor e tesão. Beijos. Obrigado pela resenha.

    ResponderExcluir
  4. Ah, Fê... concordo contigo. A menina merecia um livro tb. A bichinha é atrevida, mas cativante...rsrs. Eu ria muito como ela se metia na vida das pessoas e da sacada dela nas conversas dos adultos. Ri horrores com ela. Obrigada pelo comentário no nosso cafofo. bjs

    ResponderExcluir
  5. Uia... Eu tenho essa trilogia na minha biblioteca e depois dessa resenha Tinin deu vontade de ler, só preciso arrumar um tempinho, porque quando pego uma série tenho que ler tudo numa só tacada, rsrsrs. Obrigada pela indicação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Silvinha, eu tb às vezes dou um mole... fico com um livro e quando pego para ler fico me perguntando: como pude deixar de lado ESTE livro?? rsrsrs.... leia Slammed ou Métrica, vc vai amar! Tenho certeza.

      Excluir
  6. Adorei essa trilogia! Adorei a ideia do Slam, os personagens... Muito lindo e emocionante! Confesso que também derramei umas lágrimas em alguns trechos. Foi uma leitura diferente. Até gostei dela não ser hot. O foco ficou nos sentimentos e nas atitudes "extra-cama" dos personagens. Um refresco depois de uma enxurrada de uma variação do Kama Sutra de CEOs + mocinhas pé de couve!
    Ótima resenha, Tininha!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andréa, tb me senti assim ao ler essa trilogia, não que eu não goste de hot, mas quando o livro não é hot o foco fica todo em sentimentos e atitudes e isso dá um tcham, né?

      Excluir
  7. Tininha, eu já li a trilogia... fui colecionando os livrinhos e li de uma sentada só... nossa, adorei mesmo! A autora sabe envolver e não parece que enrolou nos 3 livros, eles eram necessários. Foi daqueles livrinhos que vc quer ler o final e, ao mesmo tempo, não quer, porque sabe que vai ter que abandonar a história! boa escolha para resenhar. Adorei o que vc escreveu! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, este livro eu já li assim ó: tenho que resenhar... rs... ele é demais!!! E muito bom, né? Essa autora tem que escrever mais. Adorei sua escrita e como constrói os personagens.bjsss

      Excluir
  8. Olha que fofo que recebi da Márcia... ela pediu para postar.. então aqui vai:
    Meninas, ces sabem a aversão que tenho a spoillers, resenhas e afins. No
    máximo uma sinopse.
    Acho a capacidade de escrever algo sobre um livro, expor sua impressões
    sobre um escrito um ato de coragem. Coisa que não tenho, confesso. Um blog
    de resenhas tem sobre os leitores uma responsabilidade enorme pois,
    influencia o que, como e quando ler algo.
    Parabéns pela coragem e dedicação ao enveredar pela crítica. Tarefa
    difícil e muitas vezes incompreendida por leitores e escritores.
    Um Feliz Natal e um ano de muitas realizações.

    Atenciosamente,
    marcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcinha, não se trata de coragem, e sim de vuco-vuco nas entranhas. Quando eu acabo de ler um livro bom eu tenho que sentar o rabisteco aqui e compartilhar, pois acho que o livro merecia ser lido... hehehe
      Adorei seu comentário... rsrsrs
      bjs

      Excluir
  9. A trilha sonora que é mencionada no livro é maravilhosa....The Avett Brothers....Vale a pena ouvir!!! Recomendadíssimo!!!!

    ResponderExcluir
  10. A autora escreve bem, mas a construções dos personagens são ruins - pra mim. Não gostei do livro e não li as continuações. Rsrs... A Lake é muito imatura e egoísta. Achei que a mãe merecia uma consideração maior e que o carinha merecia alguém melhor que ela. :P

    ResponderExcluir
  11. Jujuba, agora vc provou que é uma herege...kkk.... é a primeira pessoa que eu conheço que leu o livro e não gostou... ele é fofo, adorável... e é claro que a Lake tem o comportamento de uma menina de 18 anos, pois ela tem apenas 18 anos... mas vai amadurecendo aos trancos e barrancos durante a construção da história e é simplesmente lindo...! Deixe de mania de ser do contra e abra esse coraçãozinho para o Slammed bater fundo...hahahah.. bjsss

    ResponderExcluir

Tradutor

ÚLTIMAS POSTAGENS