domingo, 8 de março de 2015

Uma Noite Apenas - Bya Campista

Sabe aqueles famosos livros que são diferentes dos tipos que a gente costuma ler? Onde o homem é o safado, come tudo quanto é mulher e depois nem tchum? Aqui é o contrário; a mocinha é quem come-tudo-que-vê-pela-frente, contanto que seja atraente, é claro.

Angelina Brooks é uma mulher fodona, empresária, bem resolvida, com uma vida financeira estável, tem um amigay maravilhoooso, mas com um pequeno problema: Não consegue levar adiante um relacionamento. Todo peixe que caía na rede a moça traçava, mas nada de dormir de conchinha depois, nem essa mania feia de agarramento pra cima dela. TSC. Nada disso. Bye-bye e pronto. Ela é filha de pais brasileiros e nascida nos States, só que a mãe morreu de uma doença braba, que pra piorar era hereditária, e o pai nem aí para a coisa toda. Levava umas piri pra casa, rolava um lance ali mesmo no sofá enquanto a mulher estava no quarto mal pra cacildis e sendo cuidada pela filha. Angelina era pau da vida com o pai, uma relação de mágoas e traumas.

Tal coisa teve um peso muito grande em sua vida. Cuidar da mãe doente, ver a mãe morrer e o pai nem aí pra coisa toda foi demais. Ela meteu o pé e cuidou do seu próprio caminho. Mas por uma jogada do destino, acaba se tornando a dona da cocada preta. Conquistou uma editora (sonho de consumo de muita gente... rs) pra chamar de sua, um amigo que segurava a coisa quando apertava, uma beleza de parar o trânsito e muito mais.

Tudo ia muito bem, obrigada, na sua vidinha organizada até que aparece uma tal de bursite. Seu amigo marcou para ela horário com um dos maiores ortopedistas do estado, Dr. King. A doida na 1ª consulta, além de babar pela belezura do TDB, começou a rir kinem uma louca ao ouvir seu nome, associando ao rei da selva... kkkkk. Pensou logo: matou vai ter que comer né?

Pois não é que depois que consegue levar o moço pra cama (aqui é tudo invertido, tá?), antes do homem abrir a boca, ela tasca logo um: nada de ir se acomodando, é cada um pro seu lado. Só umazinha e pronto!!! Vaza! Aí o rapaz nem teve a chance de ser um bad boy. Catou suas roupas, o orgulho ferido e meteu o pé.

Mais coincidências de livrinho, logo depois ela o encontra novamente. Conclusão: combinaram de fazer de cada noite, uma noite apenas.

Muito interessante essa visão da autora de uma mulher forte, decidida, tomando atitudes que até então são vistas como masculinas, mas que no decorrer do livro esclarece sobre o porquê de suas decisões.

Os dois influenciam a vida um do outro de tal forma que terminam ambos mudados na relação. Nem preciso dizer que o doutor delícia não atende no SUS, né? Então nada de irem pra fila da UPA pensando que terão um Dr. King assim em suas vidas. Mas vai que... né? Rsrs.


Recomendamos a leitura. Livro gostoso, com cenas pra lá de quentes e um enredo ótimo!


2 comentários:

  1. Adoro as resenhas de vcs!! Acabei de baixar esse livro no Kindle... Volto depois para dar uma opinião melhor sobre o livro.
    Me chamou atenção porque gosto de livros com mocinhas decididas, que sabem o que buscam e querem.
    Bjs meninas!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Tati. As autoras nacionais vem nos surpreendendo. O livro da Bya é uma delícia. E a personagem te surpreende quando vc descobre um pouco mais sobre seu passado "aventureiro" rsss E não estamos falando de relacionamentos amorosos. Boa leitura!

    ResponderExcluir

Tradutor

ÚLTIMAS POSTAGENS