sexta-feira, 3 de abril de 2015

Nalini Singh - Guild Hunter # Livros 1, 2 e 3



Sempre li livros de anjos e eles apareciam como criaturas a serviço de Deus e com todo aquele ar angelical lembrando querubins e etc e tal. Aí vem a Ana K e me diz: tu leu a série Guild Hunter da Nalini? Se não leu, leia. Vai gostar. E eu mais do que depressa fui dar um confere, e queria tirar a limpa pra jogar na cara dela... tá, não foi dessa vez! rsrsrs.

Aí não teve jeito, minha curiosidade despertou e quando vi: pimba! Estava lendo e gostando. Cara, é bastante diferente dos livros costumeiros e de como a gente via os anjos até então. Os anjos aqui são seres enoooormes, poderosos e com hierarquia. Sim, Anjos e Arcanjos, sendo esses últimos a cereja do bolo. Tem anjos, vampiros, caçadores e humanos. Bem delimitado quem é quem e cada um no seu quadrado. Nem adianta nós, as pobre mortais, sonharmos em arrebanhar um pra gente.

Anjos enormes e negros, mulatos, morenos, com asas coloridas, e que possuem um diferencial. São eles que transformam humanos em vampiros. Pois é, e os humanos atraídos pela “imortalidade”, termo este aqui bastante discutível, passa por um processo de seleção onde são realizados testes para saber se estão aptos a serem transformados em vampiros ou não. Uma vez aceito, esse humano assina um termo pior que do Christian Grey em 50 tons de cintadas. Assinam um compromisso de servidão ao Anjo ou Arcanjo que o transformou, senão a jiripoca pia... éééé. Pia mesmo. Então quem está pensando em fazer o sacrifício com essa turma, pense novamente... rs.

Caso o vampiro resolva dar no pé pra não pagar os míseros 100 anos de servidão, é chamada a Sociedade dos Caçadores, composta por humanos que literalmente caçam o fujão. Esses caçadores são natos ou não, por exemplo, o nato tem um fator a mais, o faro. Sim, eles sentem o cheiro dos vampiros e conseguem separar a essência um do outro, começando a rastrear aquele que se escafedeu tentando burlar o acordo. Ou os que entram em sede de sangue e saem matando humanos a torto e a direito. Essa Sociedade interage com os humanos e sua polícia, são respeitados, e a humanidade tem ciência desse mundo sobrenatural ao seu redor. Aliás, com tanto Anjo dando rasante por ali, ficava meio difícil viver na ignorância. Ah, e a torre dos anjos... ó eu lá!

A hierarquia dos anjos é estabelecida pelo Grupo dos Dez, que são Arcanjos poderosíssimos que dividem o mundo em seções e cada um governa sua parte sem se meter no caminho do outro, respeitando os limites estabelecidos. Para se tornar Arcanjo é necessário que o Anjo tenha um enorme poder, acumulado após centenas de anos. Após a Ascensão, o Anjo passa a integrar o grupo dos Dez e nunca houve um número maior que esse, pois quando um Arcanjo morre, pode levar muitos séculos antes que outro ascenda. Ufa, vou te contar, com esses poucos Arcanjos a parada fica sinistra, imagina se houvesse mais? Cruizem.

Estão entendendo até aqui? A coisa vai bem até que uma caçadora é convocada por Raphael, o Arcanjo responsável por Nova York. Um esparrame de anjo que tem o coração frio por séculos de existência usando e abusando de seu poder... até encontrar Elena. A bicha é fodona, não leva desaforo pra casa e, apesar do cagaço, mostra a Raphael que o buraco é mais embaixo!

Elena tem um passado bem doloroso, pois teve uma tragédia em sua vida (não vou spoilar, nem adianta), fazendo com que fosse a fodona que é. Deserdada por seu pai que não aceita uma filha caçadora, ela se dedica de corpo e alma à Sociedade dos Caçadores. Bom, aqui vou só adiantar que tem muuuito caroço nesse angu... hahaha.

É aí que entra Raphael e sua convocação. Ele quer que Elena rastreie e trabalhe com ele, formando uma equipe para pegar nada menos que... um Arcanjo. O cara é sinistro, malvadão mesmo. Mas nesses três livros Elena e Raphael encontram desafios, enfrentam o fato do amor entre um Arcanjo e uma humana mexer com mais do que orgulho e ódio, e a coisa toma proporções que fazem seu sangue ferver, roer as unhas e querer saber como essa coisa termina.

Como li essa série a pedido (foi mais intimação, tá?) da Ana K, achei mais do que justo chamar essa coisa fofa para dar seus pitacos... e vamos a eles... rs.

Pitacos da Ana K


Então, apesar do que a Tinis fala, tive que praticamente implorar para essa fela ler a poha da história. Ela tava num momento de drogas pesadíssimas e sempre empurrando Guild Hunter com a barriga para tomar a próxima dose das drogas. Custou, foi quase um parto, mas ela leu.

Um dos grandes diferenciais da história, além da Elena ser fodástica, é justamente a forma como os anjos são retratados. Eles não têm ligação nenhuma com o Céu, não são de forma alguma angelicais e tão se lixando para a humanidade em geral.

Para quem já leu a série Mortal da Nora Roberts, a dinâmica do relacionamento Elena/Raphael é quase idêntica ao Eve/Roarke, até mesmo a personalidade de Elena lembra a de Eve, só que mais “leve”, tem um senso de humor que a Eve não tem.

Logo que comecei o livro, eu achei que não gostaria do Raphael, porque apesar de não ser propriamente cruel, ele não tem humanidade nele. E isso ocorre com todos os “imortais”: estão vivos há tanto tempo que não se importam com os humanos e suas vidas efêmeras. Entretanto, de todos os Arcanjos, o Raphael é um dos mais justos, sem tiranizar o território dele. Felizmente (para mim) ele chega ao final totalmente apaixonável. Claro que o fato da Elena ser durona e não aceitar desaforo nem de um Arcanjo tem muito a ver com a mudança que ocorre nele.  Para quem como eu adora uma mocinha forte e que não tem frescura, não pode deixar de ler. Detalhe para o diálogo que ocorre no terceiro livro, sobre espadas e bainhas.

Como a Tinis disse, é cada um no seu quadrado, Anjos não interagem com humanos e o mais próximo que chegam de alguma interação é quando contratam a Sociedade para capturar algum vampiro. Fora isso, humanos são normalmente ignorados.

Raphael governa com a ajuda dos Sete, um grupo formado por quatro anjos e três vampiros, que estão a serviço dele não por contrato, mas por fidelidade. Até agora dois dos Sete já têm livros e os outros prometem ótimas histórias também.

Isso é outro traço dessa série que eu simplesmente amei: os personagens secundários são apaixonantes, principalmente os Caçadores amigos da Elena. É impossível não adorá-los, não rir com eles, não querer que tenham suas próprias histórias. Até os personagens que fazem uma aparição curtíssima são excelentes. Claro que também têm aqueles feitos para serem odiados, que dá vontade de meter a mão na tela e estapear pessoalmente. Em geral são outros Arcanjos, mas o pai da Elena é outro que testa a paciência de qualquer um.

Para quem for ler, aconselho a evitar a sinopse do segundo livro, porque tem um mega spoiler que estraga a surpresa do final do primeiro livro. A mula aqui viu todas as sinopses antes de decidir ler e já sabia como ia terminar a poha do primeiro livro, o que não desmereceu o final, que ainda foi muito bom, só tirou um pouco da antecipação.

Até agora foram lançados sete livros e o próximo, de outro dos Sete, está previsto para ser lançado em setembro. Há também quatro histórias curtas de personagens que aparecem nos livros.

E ô autora para criar cara gostoso, quem não quiser ler pela história, leia só pelos mocinhos. Faz a gente querer largar de vez o mundo real para migrar pro mundo de Guild Hunter. Deixo aqui minha reclamação de apenas seis deles, para não gerar briga depois: Raphael, Illium, Aodhan, Ransom, Deacon e Janvier. Ia citar outros (como o Vivek <3), mas não seria justo com vocês. Leiam, sabendo que eu vi primeiro e já tomei posse. =)





11 comentários:

  1. Agora que fui pensar.... Ah nós na Torre, hein Tinis?


    Ana K

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana K, demorô....rs
      Imagina só... cara, vc desdenha do Dmitri, então fico com ele numa boa!!!! Ô vampirão TDB!!!! Nem tchum que ele é velho pra dedéu....kkkkkk
      bjs

      Excluir
  2. Pronto! Li os livros..... Isto contagia, resenha # spoiller.
    Mas tá valendo.... alguém tem que tirar Tinin desta vida.... Mas já vi que é perigoso, vira tudo spoilenta....
    Parabéns meninas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Protesto, a gente nem deu spoiler! Kkkkkkkkkkkkk
      E olha que fizemos malabarismos para não dar spoiler da final, viu? Rs
      Beijos
      Ana K.

      Excluir
  3. Tem um tempão que conheço esta série mas fico sempre relutante em ler,mesmo sabendo que essa autora é garantia certa de uma boa leitura,mas depois dessa resenha,fica difícil em não ler.
    Mais uma vez agradeço pela resenha,escrita de forma leve,engraçada e um pouco cômica(adoro)o que me faz ter vontade de ler com muita vontade.Obrigado Ti e Ana K!Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Delma, prazer em com conhece-la. Tudo bem? Vou usurpar por um minuto o lugar da Ti e comentar. Rs
      Nalini não tem erro, né? To traindo minhas autoras favoritas com ela ha um tempinho já, traio sem remorso. rs
      Que bom que gostou da resenha, a profissa é a Ti, eu sou só a estagiária (voluntária ainda, nem recebo rs).
      Leia sim, tenho certeza que vc vai adorar e quando vir, já leu a serie toda!
      Beijos
      Ana K.

      Excluir
  4. Meninas, estou adorando a série. Bastante diferente a visão de anjo da autora. E Marcinha, eu até que escrevi mais spoilers, mas a Ana K me fez tirar....rs.
    E Delma, confesso que se não fosse a Ana K eu não sei se teria lido ela agora, mas amei!!
    E valeu pela presença aqui, meninas!!

    ResponderExcluir
  5. Vocês serão as culpados se eu esquecer de algum funcionário na folha de pagamento, ksksksksksks.
    Sério mesmo, eu li a resenha e fiquei intrigada e quando dei por mim estava virando a noite lendo e sonhando com o sabor do pó das asas do Raphael... (suspiros). Agora eu tô aqui igual uma viciada em abstinência. 😝😝😝😝
    Estou amando a série e como sempre vocês arrasaram na resenha, bjs. meninas.
    P.S.: É brincadeirinha, viu? Não vou culpá-las não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu aqui usurpando o lugar da Tini de novo.
      Cris, virei a noite lendo quando comecei. Sabia que tinha que dormir, mas deu 6 da manha e tava de olhao arregalado com o Raphael. rs
      Eu "se" lasquei. o/
      Mas que bom que gostou. =)
      Beijos
      Ana K

      Excluir
  6. Tininha e Ana confesso que tinha uma preguiça de
    livro com tema de anjo (na verdade nunca li).
    Pois bem ; Amando ler esses livros (falta ainda 2 kkkk)
    Obrigada pelas dicas ,<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, eu sempre pensei em anjos como angelicais.. até que li Gena Showalter, apesar dos anjos dela não serem tão punks quanto esses aqui... ou será que são...rs
      Amei essa série. É porreta!
      E ficamos felizes por termos contribuído com olheiras e cara de sono durante essa semana... rsrsrs.
      Falando sério agora... série boa, né?
      Bora ler.
      bjsss

      Excluir

Tradutor

ÚLTIMAS POSTAGENS