domingo, 12 de julho de 2015

Nana Pauvolih – Rendida #4º livro da Série Segredos



Rendida. Foi assim que ficamos ao terminar de ler este livro. Que somos nanetes assumidas, todos já sabem. Mas ficamos bestificadas com as ideias e caraminholas que saem na cabeça da Nana. Rapaize, juro que nos surpreendemos com o desenrolar deste livro. Pera, vamos explicar: os homens de Nana são másculos, viris, podemos até mesmo arriscar um machão assim de repente, de supetão, caso perguntem como definiríamos os mocinhos nada convencionais da Nana. Ah, mas ninguém pode reclamar desses TDB na hora que os safados se redimem, quando arrastam os quatro pneus cheios de lama pela sua bela mocinha. Coisa digna de livrinho, e de ser bem lembrada nas resenhas.

Pois bem, os livros da Nana são tratados como hot. Tá, isso não se discute, pois põe hot nisso... rsrsrs. Mas vamos deixar bem claro que não são apenas hot. São quentíssimos, mas com uma bela trama, uma bela história e, diga-se de passagem, uma vingança de lamber os beiços! O livro tem conteúdo e vamos destrinchar isso aí embaixo. Só mais um cadinho de rasgação de seda... hahaha.

Adooooraaaamoooos. Nana faz uma vingança que não tem pra ninguém. E ponto. A bicha é uma diva da vingança. Vinga a mocinha que é uma beleza!

Só que nem só de hot se vivem os livros. Precisam de história. E podem apostar cada trocado dentro da sua bolsa que isso é o que não falta nos livros da Nana. E esse aqui... ah, esse aqui veio com história pra dar e vender. Bora pra história, que já teve bastante preliminar... hehehe.

Na introdução Nana pede que a gente leia com cuidado, degustando a história, pois é cheia de meandros. E tem razão. Trata-se de uma coisa que a sociedade faz vista grossa, que as “boas” famílias varrem pra debaixo do tapete, que os envolvidos colocam uma pedra em cima do assunto e fingem que aquela coisa horrenda nunca aconteceu. Ela aborda um tema que ninguém gosta de falar, o abuso de menores! Sim, e ela trata de uma maneira tão, mas tão legal, que não víamos como poderia ser diferente. Na verdade achei perfeita a abordagem, num contexto hot, Nana apresenta um tema tabu. São tios, primos, pais, padrastos, que em vez de manter uma criança segura, são quem acabam colocando a criança num papel horrível, o de vítima.

Enfim chegou o livro de Heitor e Pedro. Dois irmãos unha e carne, mais do que se fossem gêmeos. Talvez nem fossem tão unidos se tivessem nascido da mesma placenta. Eles eram diferentes, mas se completavam. Dividiam sonhos, segredos e mulheres. Ahá, Nana botou um ménage apimentadíssimo nessa trama. E que calor que dá. Preparem os ventiladores, a água bem gelada que a coisa não é pros fracos não!

Lara vem de uma família tradicional do RJ, mas que escondia seus esqueletos dentro do armário. Deu pra ver que Lara sofreu uma coisa que criança nenhuma do mundo deveria sofrer: o abuso dentro de seu próprio lar. E isso modificou seu jeito de ser, deturpou sua maneira de enxergar uma saudável vida sexual. Para ela sexo era sinônimo de sujeira, de abuso, de abusar e ser abusada. E era assim que levava sua vidinha até que acaba, por obra do acaso e dos dedinhos mágicos de Nana, na tão pacata cidade de Miracema do Norte, ops, de Florada. Ai que inveja dessa Lara!!

Aí ela chega de mala e cuia, e acaba ficando como garçonete do Falconetes. O que ninguém sabia era que ela também era cantora, só que estava tentando mudar sua vida, e resolve fazer isso ali. Bem, ela tinha toda a intenção, só que de cara chama a atenção dos dois irmãos caradipau.

Heitor vem todo se querendo, tipo bom moço, e Pedro vem metendo o pé na jaca, todo mandão. A fome e a vontade de comer. Pronto, escafedeu-se tudo. Lara não era páreo pra tanto esparrame de homem, ainda mais em dose dupla.

O livro pega fogo do início ao fim! Como dissemos antes, o livro não é pros fracos não. A trama é boa, mas aborda um tema supercontrovertido. Alguns momentos são bem pesados, mas nada que seja insuportável. Ao contrário, ela passa os bastidores da situação, mas consegue ser uma diva.

Adorei essa história. Ela criou a mocinha perfeita para os dois irmãos. E fechou a série com chave de ouro, mostrando como ficou a família Falcão na foto, e na verdade, de onde veio o título da série.

Magnífica, sem sombra de dúvida, e essa Dupla de Duas se rende mais uma vez ao talento de Nana, que é incontestável.

E como não podia deixar de ser, Tininha também aparece ali, e pasmem, a danada se dá bem... hahaha. Esse desfecho foi hilário!!!  Fiquei triste quando a série acabou, agora é rezar muito pra Nana ter mais inspiração pra uma família tão boa quanto essa dos Falcão.

Agora botando a brincadeira de lado, nós sabíamos do potencial de Nana para fazer uma bela história, mas essa aqui arrasou! Não gostamos muito de rotular nada, muito menos os livros e autoras, mas Nana definitivamente saiu do patamar de escritora hot para o de autora consagrada e talentosa, de onde desde sempre deveria estar. Palmas pra Nana que teve a coragem de botar no papel o que está por debaixo do tapete de muitas casas, e de forma maravilhosa. 

E pra quem gosta de fazer LD (leitura dinâmica), que nada mais é que ir pulando páginas e trechos até chegar às partinhas interessantes, um recado: você perde muito fazendo isso, deixa de entender os detalhes que constroem uma história, e nessa aqui, a Rendida, você precisa prestar atenção nos detalhes, pois Nana amarra as pontas de suas histórias ao longo dos livros. Então você precisa estar atenta, ler e degustar, e vou ser sincera: li duas vezes! Palmas pra você, Nana!!

PS. Pras desesperadas de plantão, Nana lançou dois contos relacionados à série. Podem correr pra comprar na Amazon que tem lá. O que estão esperando?? Corra, Lola, corra... antes que acabe a molezinha...rsrsrs.

Xii, eu já tinha ido embora quando reli e vi que esqueci de contar umas partinhas importantíssimas: as cenas de vuco-vuco são de responsa. Muito vuco-vuco de categoria, os dois irmãos arrepiam os cabelos da macaca da Lara. No início do livro é contada a infância das partes envolvidas: da Lara, do Heitor e do Pedro. A cena da cachoeira quando o Heitor, que queria se "guardar" pra mulher certa, é desvirginado por obra e arte do seu irmão Heitor, é de lamber os beiços. Santa imaginação, Batman, mas deu um estrimilique nas entranhas que pensei que tivesse baixado o espírito da outra Tininha nesse corpitcho!! hahaha. E os irmãos são tuuudooo. O Heitor estava doidinho esperando A Mulher, enquanto Pedro queria todas e mais algumas, traumatizado por causa da mami dele. E ahhhh, quase ia esquecendo também... todos os segredos são esclarecidos, tá? Inclusive o da mãe e do pai deles. Ownn, amei essa série. Nana, corra e faça mais uma, amo séries curtas. E a série Segredos deixou saudade!!! 



6 comentários:

  1. Ah, eu vi agora a resenha e fiquei aqui sorrindo de orelha a orelha, mesmo depois que acabei de ler rsrs. Obrigada. Este foi um livro especial demais para mim, por envolver dois temas tabus que sozinhos já seriam difíceis de abordar, mas que para mim encaixavam bem juntos. Foi um desafio e um grito que eu queria dar, pois é mesmo uma realidade. Infelizmente, um abuso com o qual nossa sociedade ainda não aprendeu a lidar e finge não existir. Obrigada pelo carinho e pelo modo como o blog sempre incentiva meu trabalho. Um beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, pra nós é sempre um prazer ler e resenhar um livro seu. Mas Rendida foi maravilhoso, e o tema, apesar de controverso, encaixou como uma luva. Você, como sempre, inspirou a Dupla, mas convenhamos, não encontro uma que tenha lido e não gostado.
      Parabéns, Nana!!

      Excluir
  2. Perái meninas! Acabou ñ! Ainda vai ter a do paizão Mario Falcão e mamãe Alice. Ñ se desesperem, ainda teremos mais um cadim de Falcão em 2015. Depois é rezar pra publicação vir rapidamente em 2016; pois, ñ sou só eu, mas qual Nanete ñ vai querer ter cada um dos seus Falcões na sua adorada estante? Amei meninas, como sempre, vcs são ótimas, e Nana é Nana. Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Nana é Nana...rs
      E fiquei sabendo depois que vai ter mais um cadinho de Falcão. Agora é esperar pra ver como a Nana vai nos maravilhar... a espera é que mata!! rsrsrs
      Obrigada pelo carinho, Fabi!

      Excluir
  3. Nana, vc mora no nosso coração. Seus homens no corpo TODOOOOO! kkkkk Já pedi, mas vale um reforço, arruma uns primos distantes e dá continuidade a essa série PELOAMORDEDEUSPAITODOPODEROSOCRIADORDOCEUEDATERRA!!!!!

    ResponderExcluir
  4. To muito curiosa pra saber qual é o segredo dá Alice não aparece no livro

    ResponderExcluir

Tradutor

ÚLTIMAS POSTAGENS